Zé Moleza | TCC, monografias e trabalhos feitos. Pesquise já!

Você está em Trabalhos Acadêmicos > Exatas > Engenharia

Favoritos Seus trabalhos favoritos: 0


Publicidade

Trabalho em Destaque

Título: A Proteção Social

1 INTRODUÇÃO O nascedouro foi em 1883, na Alemanha com o Chanceler Bismarck. Foi um marco tanto da Seguridade Social como da Previdência Social (primeiro sistema escrito de previdência social – seguro social). A forma de contribuição ou custeio para…


Publicidade

A Era Industrial e sua Administração Contemporânea

Trabalho enviado por: Fabio Peres de Lima

Data: 08/12/2005

A ERA INDUSTRIAL E SUA INFLUÊNCIA NA ADMINISTRAÇÃO CONTEMPORÂNEA

Campos dos Goytacazes - RJ

2004


"Dedicamos este trabalho acadêmico à memória do Prof. Jorge Fuly, no qual dedicou anos de sua vida em pró da formação de novos profissionais, sempre buscando nos mostrar a realidade que encontraremos em nosso futuro."


"Agradecemos a dedicação dos professores da Engenharia de Produção, nos quais estão sempre buscando dar o melhor de si para a formação de profissionais em nível de excelência."


INTRODUÇÃO

No Despontar do século XX, dois engenheiros desenvolveram os primeiros trabalhos pioneiros a respeito da Administração. Um era americano, Frederick Winslow Taylor, e veio a desenvolver a chamada Escola da Administração Científica, preocupada em aumentar a eficiência da indústria por meio, inicialmente, da racionalização do trabalho operário. O outro era europeu, Henri Fayol, e veio a desenvolver a chamada Teoria Clássica, preocupada em aumentar a eficiência da empresa por meio da sua organização e da aplicação de princípios gerais de administração em bases científicas.

Taylor iniciou suas experiências e estudos pelo trabalho do operário e, mais tarde, generalizou as suas conclusões para a Administração geral: sua teoria seguiu um caminho de baixo para cima e das partes para o todo.

O primeiro período de Taylor corresponde à época da publicação do seu livro Shop Management (Administração de Oficinas) (1903) onde se preocupa exclusivamente com as técnicas de racionalização do trabalho do operário, através do Estudo de Tempos e Movimentos (Motion-Time Study).

O segundo período de Taylor corresponde à época da publicação de seu livro Princípios da Administração Científica (1911), quando concluiu que a racionalização do trabalho operário deveria ser logicamente acompanhada de uma estruturação geral da empresa e que tornasse coerente a aplicação dos seus princípios. Nesse segundo período, desenvolveu os seus estudos sobre a Administração geral, a qual denominou Administração Científica, sem deixar, contudo sua preocupação com relação à tarefa do operário.


1 abordagem clássica

O crescimento acelerado e desorganizado das empresas ocasionou uma gradativa complexidade na sua administração.

A necessidade de aumentar a eficiência e a competência das organizações, no sentido de obter o melhor rendimento possível de seus recursos e fazer face à concorrência e à competição que se avolumavam.

O panorama industrial no início deste século tinha toda uma variedade incrível de empresas, com tamanhos altamente diferenciados, problemas de baixo rendimento da maquinaria utilizada, desperdício, insatisfação generalizada entre os operários, concorrência intensa, mas com tendências pouco definidas, elevado volume de perdas, decisões mal formuladas, etc.

1.1 primeiro período de taylor

Taylor iniciou suas experiências e estudos pelo trabalho do operário e, mais tarde, generalizou as suas conclusões para a Administração geral: sua teoria seguiu um caminho de baixo para cima, e das partes para o todo.

Taylor iniciou suas experiências na Midvale Steel, onde permaneceu até 1889, quando entrou para a Bethlehem Steel Works. Em 1895, apresentou à Sociedade Americana de Engenheiros Mecânicos um estudo experimental denominado "Notas sobre as correias". Mais tarde, publicou outro de seus estudos, denominado "Um sistema de gratificação por peça", apresentando um sistema de gratificação e administração dos operários. Em 1903, publicou seu livro denominado "Administração de Oficinas", onde se preocupa exclusivamente com as técnicas de racionalização do trabalho operário, por meios do Estudo de Tempos e Movimentos. Taylor começou por baixo, junto com os operários no nível de execução, decompondo os seus movimentos e processos de trabalho, aperfeiçoando-os e racionalizando-os gradativamente. Verificou que o operário médio produzia muito menos do que era potencialmente capaz com o equipamento disponível.

1.2 segundo período de taylor

Correspondente à época da publicação de seu livro Princípios de Administração Científica (1911), quando concluiu que a racionalização do trabalho operário deveria ser logicamente acompanhada de uma estruturação geral da empresa e que tornasse coerente a aplicação de seus princípios. Taylor assegurava que as indústrias de sua época padeciam de males que poderiam ser agrupados em três fatores:

  • Vadiagem Sistemática por parte dos operários;
  • Desconhecimento, pela gerência, das rotinas de trabalho e do tempo necessário para sua realização;
  • Falta de uniformidade das técnicas ou métodos de trabalho.

O resultado inicial de seu trabalho foi a fundação da Taylor Society, instituição voltada para a divulgação e desenvolvimento de seu trabalho.


2 PADRONIZAÇÃO

A Organização Racional do Trabalho se preocupou com a padronização dos métodos de trabalho, através da seleção, por métodos científicos, da melhor maneira de executar uma tarefa. Preocupou-se também com a padronização das máquinas e equipamentos, ferramentas e instrumentos de trabalho, matérias primas e componentes, no sentido de reduzir a variabilidade e a diversidade no processo produtivo e, consequentemente eliminar o desperdício e aumentar a eficiência.

Com a Administração Científica, a padronização passa a ser uma preocupação constante na obtenção da eficiência. A padronização pode conduzir à simplificação, à medida que a uniformidade obtida reduza a variabilidade e as exceções que complicam as coisas. Nos dias de hoje, temos a normas como a ISO, que é um processo formal de padronização das rotinas e processos em empresas de qualquer ramo de atividade.

A gerência deve ser buscar a lucratividade como desempenho. Para tal deve ter uma administração transparente e alto grau de envolvimento nas questões operacionais.

Com a entrada da padronização, mudanças ocorrem, tais como:

  • Treinamento mais sofisticado;
  • Equipes de trabalho com poderes extensivos;
  • Políticas de contratação para que os "novos" sejam capazes de adaptar-se ao novo ambiente;
  • Ênfase no retreinamento;
  • Noção de carreira definida.

O envolvimento é fundamental para que os processos padronizados sejam bem sucedidos. Equipes com capacidade de autogerenciamento, novas idéias (busca incessante por melhorias) e, por fim, a recompensa e reconhecimento dos envolvidos. Os funcionários sabem o que é importante na organização e qual seu papel dentro do processo. Entretanto, para que a busca incessante por novas melhorias fluam naturalmente, a gerência deve prever investimentos pesados em treinamentos, trabalho em equipe, qualidade de vida no trabalho, reconhecimento e recompensas.

2.1 Norma iso 9000

A publicação da série de normas ISO 9000, teve sua imediata implantação pelas...

Para ver o trabalho na íntegra escolha uma das opções abaixo

Login

Ou faça login



Login

Crie seu cadastro




English Town