Zé Moleza | TCC, monografias e trabalhos feitos. Pesquise já!

Você está em Trabalhos Acadêmicos > Sociais Aplicadas > Psicologia

Favoritos Seus trabalhos favoritos: 0


Publicidade

Tag Cloud

Nenhuma tag encontrada.

Trabalho em Destaque

Título: A Proteção Social

1 INTRODUÇÃO O nascedouro foi em 1883, na Alemanha com o Chanceler Bismarck. Foi um marco tanto da Seguridade Social como da Previdência Social (primeiro sistema escrito de previdência social – seguro social). A forma de contribuição ou custeio para…


Publicidade

Contribuições da Psicanalise para a educação

Trabalho enviado por: Anônimo

Data: 12/05/2017

UNIVERSIDADE CATÓLICA DOM BOSCO

Campo Grande–MS
2017

Contribuições da Psicanálise para a educação

Resumo

O presente trabalho tem por objetivo colocar em pauta as contribuições da psicanálise para a educação, trazendo um breve histórico sobre a vida de seu fundador, Sigmund Freud, e seus principais conceitos, que venham a ser pertinentes aos objetivos deste trabalho, entre eles: id, ego, superego, pulsão, transferência, contratransferência e, principalmente, fases psicossexuais do desenvolvimento. Ao perceber os benefícios que a relação professor-aluno traria para a educação, o aluno passa a ser visto como individuo singular, dono de um inconsciente que muitas vezes se manifesta e precisa ser trazido ao plano consciente, com características particulares e o professor passa a ser para o aluno uma figura de mestre, educador, exemplo a ser seguido muitas vezes. Disso nasce uma relação de afeto e transferência, benéfica para a criança. Também comum no âmbito escolar, além das transferências, são as contratransferências, quando o professor tem questões mal resolvidas, desencadeando relações de amor e ódio, certa afinidade ou repulsa por certa sala ou aluno. É desejável que o educador seja ao menos familiarizado com as práticas psicanalíticas para, assim, entender melhor o desenvolvimento de seus alunos, sendo o desenvolvimento infantil parte fundamental da constituição da personalidade do indivíduo, trazendo a figura do brincar lúdico em cena, questão que contribui em alto grau para esse processo, para a formação e educação. Dar a criança o poder de falar o que pensa e de dizer quem é, e o mais importante, ser quem realmente é.

PALAVRAS-CHAVE: FREUD-PSICANÁLISE-EDUCAÇÃO-CONTRIBUIÇÃO.

ABSTRACT

The present work has as objective to put in contribution the contributions of the psychoanalysis to the education, bringing a brief history on the life of its founder, Sigmund Freud, and its mainconcepts, that come to be pertinent to the objectives of this work, among them: id , Ego, superego, drive, transference, counter transference and, mainly, psychosexual phases of development. When perceiving the benefits that theteacher-student relationship brings to education, the student is seen as a singular individual, owner of anunconsciou sthat often manifests itself and need sto be brough tto the conscious plane, with particular characteristics and the teacher becomes Be for the pupil a figure of teacher, teacher, example to be followed many times. From this a relationship of affection and transference is born, beneficial to the child. Also common in the school context, besides transferences, are counter transference, when the teacher has unresolve dissues, unleashing relationship so flove and hate, a certain affinit yor repulsion for a certain classor student .It is desirable that the educator be atleast familiar withthepsychoanalyticpractices in ordertobetterunderstandthedevelopmentofhisstudents, andthatchilddevelopmentis a fundamental part of the constitution of the personality of the individual, bringing the figure of playful play on the scene, anissue that contributes To thi sprocess, for training and education. Give the child the power to speak what he thinks and to say who he is, and most important, to be who here allyis.

KEY WORDS: FREUD-PSYCHOANALYSIS-EDUCATION-CONTRIBUTION.

Sumário
Resumo
Introdução
1.Vida e Obra de Sigmund Freud
1.2.1 Modelo Topológico da Mente
1.2.2 Modelo Estrutural da Personalidade
1.2.3 Fases do Desenvolvimento Psicossexual
2.Psicanálise e educação
3. Considerações Finais
Referências

Introdução

Este trabalho visa elucidar as contribuições da psicanálise e seus pressupostos para a educação, com o foco na relação professor- aluno.

Tal estudo tem como objetivo a discussão em sala de aula, utilizando como base seus postulados (Obra de Freud) tais como: Teoria psicossexual, transferência e contratransferência, sublimação e outras.

Visa também constatar a importância da capacitação do profissional professor, para que o mesmo tenha condições de transmitir com qualidade o conhecimento, compreendendo melhor seus alunos dentro de uma perspectiva subjetiva psicanalítica.

1.Vida e Obra de Sigmund Freud

Biografia

Em 1956 na cidade de Predominância católica de Freiberg que até então fazia parte Império Austro Húngaro e que hoje faz parte da Tchecoslováquia, nascia então em uma família judia, aquele considerado por todos o pai da psicanalise Sigmund Freud. Ainda na infância, mudou –se para Viena onde trabalhou e viveu até próximo sua morte.

Freud era o filho mais velho dentre os seis do segundo casamento de seu pai, tendo mais dois irmãos do primeiro casamento. Tido como preferido por sua mãe, fato este comprovado, pois sua mãe lidera a única lâmpada óleo da casa para que Freud estudasse, e não deixava que sua irmã não atrapalhasse com piano, enquanto o mesmo estava concentrado nos estudos. Sua mãe era dona de casa, seu pai comerciante conservador conduzia sua família com rigidez e autoridade.

Graduou-se em medicina na cidade de Viena, especializou-se em neurologia e aos vinte e seis anos já havia publicado cinco estudos, anterior a sua teoria psicossexual. No meio acadêmico, realista mais de pouco rendimento financeiro, não obteve espaço, pois o preconceito com judeus era muito disseminado, Freud então passou a se dedicar a prática clínica.

Martha Bernays foi a primeira e única esposa de Freud, como resultado deste casamento Freud teve cinco filhos, entre eles, Ana Freud que posteriormente tornou-se psicanalista como o pai.

Freud em sua prática clínica atendeu vários pacientes psiquiátricos muitos deles com histeria, distúrbio muito comum na época, principalmente em mulheres. Durante sua carreira Freud desenvolveu novas formas de se pensar transtornos, criou a teoria psicanalista e em 1909 na Clark Universite defendeu de forma veemente sua teoria...

Para ver o trabalho na íntegra escolha uma das opções abaixo

Ou faça login



Crie seu cadastro




English Town