Zé Moleza | TCC, monografias e trabalhos feitos. Pesquise já!

Você está em Trabalhos Acadêmicos > Sociais Aplicadas > Geografia

Favoritos Seus trabalhos favoritos: 0

Trabalho em Destaque

Título: A Proteção Social

1 INTRODUÇÃO O nascedouro foi em 1883, na Alemanha com o Chanceler Bismarck. Foi um marco tanto da Seguridade Social como da Previdência Social (primeiro sistema escrito de previdência social – seguro social). A forma de contribuição ou custeio para…


Publicidade


Publicidade

A Arte Cartográfica e sua Utilização nas Análises Ambientais

Trabalho enviado por: Sandra Bernaski

Data: 17/05/2010

A Arte Cartográfica e sua Utilização nas Análises Ambientais

Universidade Estadual do centro Oeste Unicentro
2006

 

 

 

RESUMO

Quando se estuda o espaço geográfico, percebe-se a importância das representações deste espaço, embora seja difícil de analisá-lo dentro de seu porte real. Esta função é destinada à cartografia, a qual tem por objetivo retratar a realidade em que o homem vive utilizando-se dos mapas enquanto instrumento de representação. Assim, a cartografia, enquanto meio de análise, pode contribuir de modo aprofundado para pesquisas ambientais, buscando refletir sobre esta temática e auxiliar na formação de visões e ações cada vez mais críticas entre a relação sociedade-espaço. Sendo assim, este artigo apresenta experiências e considerações sobre a importância da cartografia e sua aplicação em análises ambientais, abordando aspectos relacionados às contribuições que esta ciência proporciona. Diante deste enfoque e das observações gerais, verificam-se perspectivas de análises específicas para fins determinados, pois considera-se que a arte cartográfica proporciona possibilidades múltiplas.

Palavras-chave: meio ambiente; a importância da cartografia; cartografia ambiental.

 

Abstract

When you study the geographic space, we notice the importance of representation of space even if it is difficult to analyse it inside of its real structure. This function being destined to cartography which has the aim to portray the reality, where man lives using maps as instrumental of representation. So, the cartography, as means of analyses can contribute to a deep way on environment searching, trying to reflect about this thematic and helping on a formation of visions and critical actions between the society – space relation. Thus article presents experiences and considerations about the cartography importance and its application in environmental analyses and boarding aspects related to the contributions that this science provides.

Before this focus and general observations you can see perspectives of specific analyses to specific purposes. Now the cartography art provides several possibilities.

Key-words: environment; the importnace of cartography; environmental cartography.

 

INTRODUÇÃO

A compreensão das questões ambientais pressupõe um trabalho interdisciplinar. A análise de problemas ambientais envolve questões políticas, históricas, econômicas, ecológicas, geográficas, enfim, envolve processos variados, portanto não seria possível compreendê-los e explicá-los pelo olhar de uma única ciência (P.C.N. 1998. p.46)(1) .

O estudo mais detalhado das grandes questões do Meio Ambiente (poluição, desmatamento, limites para uso dos recursos naturais, sustentabilidade, desperdício), permite o trabalho com a especialização dos fenômenos geográficos por meio da cartografia (P.C.N. 1998).

A questão está inserida na busca de novos meios de análises, mais complexo, os quais terão auxílio da ciência cartográfica. Permeando a mesma faz-se considerações onde existem os vários modos de ser utilizada, por isso será realizado um enfoque geral do que é a cartografia e de como é utilizada, relatando quais os seus pontos relevantes, suas regras, convenções, expressando a gramática cartográfica de forma convencional.

A Cartografia tem por objetivo retratar a realidade em que o homem vive, o mais fielmente possível, utilizando-se dos mapas enquanto instrumento de representação. Para isso, busca-se apresentar uma proposta voltada à temática ambiental, área que a Geografia, enquanto ciência, tem muito a contribuir. Assim, buscar-se-á verificar, nesta pesquisa, como a cartografia, juntamente com outras áreas do conhecimento, está contribuindo para o processo de análise e educação ambiental. Esta proposta está pautada na necessidade de repensarmos os impactos ambientais, tais como a destruição da flora e fauna, a perda da qualidade de vida dos seres humanos, o desequilíbrio climático e dos demais ciclos bióticos e abióticos, utilizando-se da cartografia.

 

A CARTOGRAFIA COMO CIÊNCIA

Para SOUZA e KATUTA (2001. p.55), a cartografia pode ser definida como “a arte de conceber, de levantar, de redigir e de divulgar mapas”, e, através deles, há diferentes possibilidades de representar graficamente determinada área da superfície terrestre, utilizando-se para isso de simbologias, cores, traçados, a fim de que o leitor consiga, com maior precisão, captar as informações presentes nos mesmos.

Dessa maneira, DUARTE (1994. p. 21) define a cartografia como

“ciência porque se constitui num campo de atividade humana que requer o desenvolvimento de conhecimentos específicos, aplicação sistemática de operações, metodologia de trabalho, aplicação de técnicas e conhecimentos de outras ciências. Tudo com vistas à obtenção de um documento de caráter altamente técnico, o mapa, objetivando representar os aspectos naturais e artificiais da superfície terrestre, de outros astros ou mesmo do céu. Enfim, a organização do espaço, seja ele terrestre ou não, é mostrado através de mapas, os quais resultam de uma série de operações que fazem parte de um campo definido da atividade humana: a cartografia”.

A cartografia tem como função maior a representação da superfície terrestre de forma clara e precisa, possibilitando a identificação das características geométricas, da natureza e de outras particularidades dos objetos e fenômenos observados. Assim, essa Ciência, desde seus primórdios, apropriou-se das técnicas de comunicação visual, no sentido de disponibilizar a informação cartográfica através de um modelo de representação da mesma. Dessa forma, a Cartografia é uma ciência de cunho geográfico que se apóia em princípios matemáticos e nas artes gráficas para descrever e comunicar, através de um código de sinais, o conhecimento dos mais diversos aspectos físicos e culturais da paisagem. Assim, o principal objetivo da Cartografia é a comunicação de idéias, fatos e conhecimentos através de um “veículo” de interpretação imediata, o mapa (BRANDÃO, 2001).

Contudo, sabe-se que não é tão simples trabalhar com a arte cartográfica, pois a mesma requer conhecimentos amplos, fato que dificulta e estreita o campo referenciado, conforme relata FRANCISCHETT (1997), “A dificuldade de conhecer e lidar com a Cartografia não é fato apenas do passado; a nossa, hoje, está relacionada também com as atitudes de nossos governantes, que divulgam somente os fatos que lhes interessam. A dominação eletizada da cultura e do conhecimento é algo que herdamos desde a origem de nossa história, pois muitos registros apontam significados camuflados da realidade, com o intuito de garantir o interesse distorcido dos fatos, dar fama aos heróis”.

MARTINELLI (2003. p.08) vem reforçar esta questão, quando afirma que: “(...) a finalidade mais marcante em toda a história dos mapas, desde o seu início, parece ter sido aquele de estarem sempre voltados à prática, principalmente a serviço da dominação, do poder. Sempre registraram o que mais interessava a uma minoria, fato este que acabou estimulando o incessante aperfeiçoamento deles.”

E, neste contexto, ao se analisar toda a trajetória do desenvolvimento da Cartografia e sua utilização, pode-se observar que esta área passou por grandes avanços, recebendo auxílio de diversas áreas afins, principalmente com o advento da fotogrametria, do Sistema de Informação Geográfica (SIG) e do sensoriamento remoto, assistido por um vasto processo de informatização, o que sem dúvida possibilitou o acesso mais rápido às informações sobre os lugares e análises mais aprimoradas, obtendo-se mapas com maior precisão em suas especificidades (BERNASKI 2004).

Ainda ressaltando a questão do desenvolvimento da...

Para ver o trabalho na íntegra escolha uma das opções abaixo

Ou faça login



Crie seu cadastro




English Town