Zé Moleza | TCC, monografias e trabalhos feitos. Pesquise já!

Você está em Trabalhos Acadêmicos > Sociais Aplicadas > Filosofia

Favoritos Seus trabalhos favoritos: 0

Trabalho em Destaque

Título: A Proteção Social

1 INTRODUÇÃO O nascedouro foi em 1883, na Alemanha com o Chanceler Bismarck. Foi um marco tanto da Seguridade Social como da Previdência Social (primeiro sistema escrito de previdência social – seguro social). A forma de contribuição ou custeio para…


Publicidade


Publicidade

A Arte Segundo os Filósofos

Trabalho enviado por: Paulo Dias Gomes

Data: 06/10/2006

A ARTE SEGUNDO OS FILÓSOFOS


A ARTE SEGUNDO SÓCRATES

1-O que é belo é útil – Estética Utilitária

2-Olhos que não enxergam não podem ser belos

3-O mais belo cavalo é o que corre melhor

4-O que é Belo é Bom – Estética Moral

5-Nada é verdadeiramente bom sem que também seja útil.


A ARTE SEGUNDO PLATÃO

Platão (427 - 348 a. C.) conceituou a arte como obra feita segundo modelo que o artista tem na mente.

Este caráter que aprecia a arte como simples entidade, sem incluir necessariamente a expressão temática, - Platão o tem claramente na sua doutrina da idéias arquétipas.

Imaginou que todas as coisas desse mundo foram feitas pelo Demiurgo (= artista), o construtor supremo do universo. Este teria tomado a matéria eterna, moldando-a, tendo por modelo as idéias eternas. Reduplicou, pois, na matéria, as idéias reais. Ora, este Demiurgo trabalhou como o artista.

Mas o artista terrestre toma como modelo de suas estátuas os exemplares encontrados na natureza. Ora, estes exemplares já são reduplicação dos exemplares arquétipos supremos. Por isso, para Platão os seres da natureza são inferiores ao arquétipo; por sua vez, os seres da arte, ao imitarem a natureza, criam algo inferior à mesma natureza. Dali a conclusão, de que melhor é procurar a natureza, do que a arte. Enquanto a natureza é sombra do arquétipo, a arte é a sombra da sombra.

Ou, como dirá depois Dante, - a arte é neta de Deus, ao passo que a natureza é filha de Deus.

E assim resultou que Platão expulsasse a arte da sua concepção de República. Ainda assim, entre as artes Platão preferiu a música, em vista de certa espiritualidade.

Em qualquer hipótese, as concepções de Platão se revelam em todo o seu contexto como sendo de sentido practicista, e não como expressão intencionalística (Platão, República, L. 3 e 10; Sofista, 264 - 267).

Os sucessores de Platão reproduziram o seu conceito practicista de arte, divergindo apenas em detalhes referentes ao modelo ideal.


A ARTE SEGUNDO ARISTÓTÉLES

Para ver o trabalho na íntegra escolha uma das opções abaixo

Ou faça login



Crie seu cadastro




English Town