Zé Moleza | TCC, monografias e trabalhos feitos. Pesquise já!

Você está em Trabalhos Acadêmicos > Sociais Aplicadas > Ciências sociais

Favoritos Seus trabalhos favoritos: 0


Publicidade

Tag Cloud

Trabalho em Destaque

Título: A Proteção Social

1 INTRODUÇÃO O nascedouro foi em 1883, na Alemanha com o Chanceler Bismarck. Foi um marco tanto da Seguridade Social como da Previdência Social (primeiro sistema escrito de previdência social – seguro social). A forma de contribuição ou custeio para…


Publicidade

A DÁDIVA DA POLÍTICA: os médicos na política municipal

Trabalho enviado por: Monalisa Lima Torres

Data: 21/08/2014

A DÁDIVA DA POLÍTICA: os médicos na política municipal

Monalisa Lima Torres1*, Prof. Orientadora Mônica Dias Martins2, Prof. Co-Orientador Hermano Machado Ferreira Lima3.


1 Mestrado Acadêmico em Políticas Públicas e Sociedade, Universidade Estadual do Ceará, Fortaleza-CE;

2 Programa de Pós-Graduação em Políticas Públicas e Sociedade, Universidade Estadual do Ceará, Fortaleza-CE..

3 Programa de Pós-Graduação em Políticas Públicas e Sociedade, Universidade Estadual do Ceará, Fortaleza-CE..

moninha_cs@hotmail.com

 

Palavras-chave: Dádiva, política local, médico.

Resumo


Analisando a tradição política brasileira perceberemos que o coronelismo, entendido como uma estrutura que envolve um tipo de relação entre atores políticos que trocam benefícios por apoio político e voto, foi um sistema que, por muito tempo, organizou o país não só política como socialmente. Entretanto, segundo Victor Nunes Leal, após a década de 1930 o coronelismo teria sido extinto do nosso cenário político. Contudo, o que se tem observado é que alguns aspectos, que seriam característicos do sistema coronelista, tais como o domínio sobre um número considerável de votos de eleitores (os currais eleitorais), a desorganização dos serviços públicos – e aqui, essa desorganização não só alimenta como prolonga o domínio de determinadas lideranças políticas sobre o voto do eleitorado –, se perpetuaram e são visíveis no fazer político de hoje, principalmente em se tratando de política local. Nesse sentido, este trabalho examinou a permanência de práticas políticas tradicionais e modernas no contexto da política municipal em Barreira (Ceará), tendo como objeto médicos que se elegem prefeitos e, utilizando-se dos mesmos meios dos “antigos coronéis”, se prolongam no poder, direta ou indiretamente. Assim, para uma melhor compreensão sobre tal fenômeno tomou-se como referência o sistema de dádivas, de Marcel Mauss, como modelo conceitual capaz de explicar não só o tipo de organização societária em Barreira, compreender como se fundamentam as relações médico-paciente e político-eleitor e como tais relações atravessam o campo da política.

 

Introdução


Voltando o olhar para a realidade política brasileira atual, observamos que, numa sociedade ainda hierarquizada, onde os princípios de igualdade ainda não estão plenamente estabelecidos, não só nas grandes cidades como nos pequenos municípios do interior, figuras políticas, fazendo uso de suas atribuições públicas (ou com recursos privados), estabelecem relações onde se trocam benefícios por voto e apoio político. Essas e outras práticas (clientelismo, patriarcalismo, patrimonialismo), ainda recorrente nos nossos dias, poderiam ser perfeitamente identificadas como características do coronelismo. Entretanto, preferimos adotar um modelo conceitual mais amplo, que parte de algo anterior ao coronelismo, qual seja, as relações interpessoais que se estabelecem antes do surgimento do coronel, e o que motiva/movimenta tais relações: o sistema de dádivas. Aqui, entendemos por dom ou dádiva o ato voluntário que, individual ou coletivo, precisa ou não ser solicitado por quem recebe, e que estabelece vínculos de solidariedade e/ou laço social. Nesse caso, basta lembrar a barganha eleitoral, onde tanto político quanto eleitor iniciam tal relação solicitando um dom em troca de outro.  Esses dons e contra-dons na política configuram o que alguns de nossos estudiosos denominaram por favor.

A partir dessas reflexões cabe nos debruçarmos sobre o fenômeno que motivou esta pesquisa: a coexistência de práticas políticas tradicionais e modernas no contexto da política local em Barreira (Ceará), tendo como sujeito-objeto o médico que se torna prefeito e fazendo uso de práticas políticas tradicionais, se mantem no poder. Ressaltando que, no contexto desta investigação, tradicional e moderno são entendidos da seguinte maneira:

‘Tradicional’ geralmente se refere à ausência de instituições modernas que regulem o poder dos políticos e dos funcionários públicos, ao passo que ‘moderno’ significa predominância de procedimentos legal-racionais na administração pública, um autêntico espírito representativo nas instituições políticas e uma efetiva preocupação com o universalismo e o ‘bem comum’ na cultura política (OTTMANN, 2006. p. 156).

Barreira, emancipado através da Lei Estadual 11.307 de 15 de abril de 1987, é um pequeno município do interior cearense, que teve, em toda sua história, seis chefes do executivo, sendo dois deles médicos – dr. Glicério...

Para ver o trabalho na íntegra escolha uma das opções abaixo

Ou faça login



Crie seu cadastro




English Town