Zé Moleza | TCC, monografias e trabalhos feitos. Pesquise já!

Você está em Trabalhos Acadêmicos > Outras > Colegial

Favoritos Seus trabalhos favoritos: 0


Publicidade

Tag Cloud

Nenhuma tag encontrada.

Trabalho em Destaque

Título: A Proteção Social

1 INTRODUÇÃO O nascedouro foi em 1883, na Alemanha com o Chanceler Bismarck. Foi um marco tanto da Seguridade Social como da Previdência Social (primeiro sistema escrito de previdência social – seguro social). A forma de contribuição ou custeio para…


Publicidade

A Importância das Histórias em Quadrinhos para a Educação

Trabalho enviado por: Zé Moleza

Data: 03/11/2016

Universidade de Brasília – UnB
Instituto de Artes – IdA

Departamento de Artes Visuais – Vis

Brasília, Dezembro de 2007

A importância das Histórias em Quadrinhos para a Educação

SUMÁRIO
Apresentação
Objetivo
Justificativa
Fundamentação Teórica
Proposta de Criação de uma Disciplina de Quadrinhos
Oficina HQ
Conclusão
Bibliografia
Ilustrações

Apresentação

O presente estudo discute a importância das histórias em quadrinhos para a educação e propõe a discussão a respeito do desenvolvimento de uma disciplina de Criação em Arte Seqüencial (história em quadrinhos, tiras, charges, cartoons, vinhetas) no currículo dos Cursos de graduação em Artes Visuais, Design e Comunicação.

Objetivo

Este projeto busca refletir sobre a importância do uso dos quadrinhos na educação, em suas diferentes possibilidades pedagógicas.

Esse projeto explora as e potenciais para que se abra um espaço na universidade para academia debater criticamente a necessidade da criação de disciplinas voltadas para a formação em Arte Seqüencial.

Justificativa

A escolha do tema dessa monografia se deve ao fato de que eu sempre gostei de ler histórias em quadrinhos. Eu acredito que, assim como eu, as crianças e jovens gostariam também de aprender mais sobre técnicas de como produzir suas próprias histórias em quadrinhos.

Penso sobre muitas possibilidades para ver as Histórias em Quadrinhos – HQ – como uma área de grande importância para a formação em todos os níveis do ensino:

fundamental, médio e superior. Sou muito otimista em tudo que pretendo projetar e coloco meus sonhos como metas para realizá-los no futuro. Sei que há muitas burocracias e falta de vontade em grande parte das pessoas que só acreditam na realização financeira de qualquer empreendimento, e vivemos em um mundo de aparências e de status.

Como todos sabem as histórias em quadrinhos servem para diversão e entretenimento, mas seu uso ainda é reduzido como veículo de pesquisa e ensino.

Na educação fundamental e média, os quadrinhos ainda não são incluídos como conteúdo programático nos currículos escolares, e nem mesmo como metodologia didática para ensinar outras disciplinas tais como língua portuguesa, matemática, geografia, etc.

Observa-se que nas faixas etárias do ensino fundamental e médio há grande consumo de quadrinhos pelo público estudantil. Os quadrinhos ajudam as crianças e jovens a consolidar seus hábitos de leitura e compreensão de idéias, sem falar do potencial dos quadrinhos em trabalhar conteúdos curriculares por causa da sua grande aceitação.

Se nós podemos observar que as crianças e os jovens têm hábitos bastante arraigados de leitura de histórias em quadrinhos, pode-se dizer que este interesse está sendo pouco aproveitado pela escola.

A arte sequencial ainda não está presente na sala de aula, como uma linguagem que ajude a integrar os conteúdos curriculares com a cultura, a linguagem e o interesse das crianças.

As experiências que se observam aqui e ali são ainda muito tímidas em contraposição com a grande necessidade e com o grande potencial desta linguagem que tem uma audiência cativa entre os mais jovens.

Nas escolas, alguns professores de língua Portuguesa utilizam quadrinhos para trabalhar diferentes conteúdos e estratégias didáticas.

Quando isto acontece, o interesse pelo texto apoiado por imagens da arte seqüencial é comum entre os estudantes de diferentes faixas etárias e culturas.

Devido a uma série de fatores favoráveis ao uso didático das histórias em quadrinhos na sala de aula, notamos uma grande necessidade de integrar esta linguagem como conteúdo e como método didático nas escolas de nível fundamental.

Já nas escolas de nível médio e superior há uma grande demanda por cursos e disciplinas em Criação de Artes Sequenciais que venham a promover a formação de quadrinistas, cartunistas, e chargistas para abastecer uma crescente demanda por profissionais nessa área.

Nenhuma dessas áreas está sendo suprida de acordo com um mercado de trabalho potencial e com as enormes possibilidades de formação de criadores em Arte Sequencial em nossa nação.

Aparentemente, a linguagem da Arte Seqüencial não encontra o amplo reconhecimento nos cursos superiores de Artes, Comunicação ou Design, pois não encontramos com freqüência disciplinas obrigatórias ou optativas que se dediquem à formação de habilidades na criação e
produção em "arte seqüencial". Quando muito se observam iniciativas isoladas no currículo acadêmico, ou em projetos de extensão, e mesmo assim com um enfoque principalmente teórico.

Assim como a Moda, as Artes Seqüenciais ainda não conquistaram seu lugar nos currículos da graduação e nem nos currículos dos cursos técnicos profissionalizantes.

No entanto, nós podemos afirmar que as histórias em quadrinhos gozam de uma apreciação do público. Mas apesar de se constituir uma linguagem muito popular, esta arte parece marginal quando comparada com o apoio institucional que as outras Artes recebem.

Nós sabemos que as histórias em quadrinhos brasileiros não são reconhecidas como literatura, mas nesse caso vejo que ocorre uma grande injustiça em não considerar o trabalho dos nossos desenhistas como obras literárias.

Notamos uma necessidade de valorizar as Artes Seqüenciais promovendo esta linguagem ao status das demais Artes.

Atualmente os quadrinhos são considerados a nona arte, sem, no entanto desfrutar do status das outras oito linguagens artísticas.

Em um momento futuro eu pretendo desenvolver uma oficina para o ensino de criação de história em quadrinhos. Seu planejamento ainda está em andamento. O planejamento da oficina como um todo, eu não fecharei favorecendo assim que novos pesquisadores acrescentem mais idéias para dessa forma melhorarem a ideia inicial que é ainda um embrião.

O projeto universidade dos quadrinhos é muito utópico, mas é preciso encará-lo com seriedade às vezes a loucura é necessária para algo ir para frente, as pessoas normais são muito lineares não vão além do raciocínio lógico e formalista, o que pretendermos mesmo ir contra essas falsas regras morais imposta pelo capitalismo. Uma das leis principais do capitalismo é a que sem dinheiro  a pessoa não é ninguém, para ir contra esse princípio satânico, nós vamos criar uma universidade sem dinheiro nenhum, o que vamos fazer é mostrar talentos dessas pessoas que não tiveram a oportunidade de entrar em uma universidade "normal".

Todo sistema educacional é direcionado para conceder oportunidades para os mais ricos e os mais bem preparados e conseqüentemente eliminar os que o estão a margem desse sistema. Essa lógica educacional é toda pautada no sistema, para isso ser quebrado é preciso que as pessoas se solidarizem com essa causa, devemos aceitam tudo que vem para nos excluir, para tirar nossas oportunidades, esse trabalho está sendo duramente criticado por alguns alunos alienados e que estão inseridos parcialmente, porque as artes não recebem investimento por parte do governo por que eles não vêem interesse no seu ensino.

Os artistas devem ter consciência de sua luta solitária contra todos os preconceitos.

Esse sistema de divisão de classes sociais nos considera incapazes de realizar qualquer projeto, por isso vamos nos comprometer a fazê-lo sem ajuda de ninguém não precisamos de comentários por parte de ninguém, apenas vamos resgatar as pessoas através da Arte sequencial.

Não estamos preocupados com que os outros vão falar da gente, pois queremos ser independentes desse sistema educacional antiquado que nos critica, não queremos saber de competições tolas e críticas infundadas e por isso vamos em frente com nosso projeto.

As histórias em quadrinhos têm um poder incrível de passar mensagens sobre acontecimentos complexos e complicados.

Não é à toa que os cartunistas a utilizem para descrever fatos políticos apenas com um quadro. Digamos que alguém não entenda nada sobre o que está acontecendo no mundo e de repente vê uma charge de um político desenhada e de repente parece que, como mágica, entende rapidamente.

Fundamentação Teórica

O nosso sistema educacional brasileiro precisa criar um sistema de aprendizagem mais moderno e inclusivo. Por isso, a utilização das histórias em quadrinhos pode ser considerada também como meio de educação de adultos que estão sendo alfabetizados.

O uso da imagem associada ao texto pode facilitar e muito o aprendizado por que as pessoas não precisam saber ler para entender o que um desenho quer dizer, e ao mesmo tempo elas começam a querer aprender a ler.

A educação no Brasil ainda é um privilégio de poucos, e as nações emergentes como a Coréia do Sul e o Chile estão investindo muito em educação e já estão tendo retorno por que esses países estão em constante desenvolvimento tecnológico.

O Brasil não pode perder essa chance de tornar um país com altas taxas educacionais, e precisará do apoio de todos recursos didáticos disponíveis, temos que utilizar mais os meios de comunicação e as diversas linguagens, principalmente as histórias em quadrinhos como meio de alfabetizar a população.

As idéias desse projeto buscam mostrar a importância dos quadrinhos para a educação, elas precisam ser bem claras para que todos entendam a importância das histórias em quadrinhos para a Universidade, existem muitas monografias falando sobre esse mesmo tema relacionado a histórias em quadrinhos na Educação.

Existem poucos livros nas bibliotecas para pesquisar sobre “Arte sequencial” mas podemos encontrar alguns artigos científicos na Internet sobre este tema.

A linguagem dos quadrinhos como meio de expressão dos alunos no processo educacional ainda é muito pouco utilizado.

Esta poderia ser uma forma de se trabalhar a escrita das crianças que estão aprendendo não só a ler, mas também a escrever.

No curso de Licenciatura em Artes Visuais nós não temos uma disciplina chamada "Arte Sequencial". Ela poderia nos ajudar a desenvolver técnicas de criação em arte sequencial, e também métodos didáticos para usá-los na educação. O próprio Will Eisner já ministrou essa disciplina na faculdade de Artes em Nova York. No Japão a profissão de quadrinista de mangá é já tradição porque naquele país há uma larga impressão de histórias em quadrinhos.

Os Departamentos de Artes das Universidades deveriam ter uma disciplina de Arte sequencial prática e uma linha de impressão para os trabalhos já concluídos, por que há um grande interesse de vários alunos universitários de realizar trabalhos na linguagem dos quadrinhos.

O sucesso das histórias em quadrinhos japonesas demonstra que a influência do Mangá é tão forte a ponto até de influenciar a língua de um país tão poderoso como os Estados Unidos. Algumas palavras japonesas foram incorporadas à língua inglesa por meio do Mangá sendo que muitos aspectos da cultura japonesa são conhecidos por meio de sua leitura.

É possível utilizar as histórias em quadrinhos como meio de alfabetização e confecção de livros didáticos de idiomas, podemos utilizá-las para facilitar a memorização porque, segundo algumas pesquisas o nosso cérebro retém mais informações que associam imagens e emoções.

O uso mais intenso das histórias em quadrinhos na Universidade vai promover uma interdisciplinaridade em diversas áreas que até então não estavam interligadas.

A utilização das histórias em quadrinhos como meio de interligar as áreas da academia entre si e com a sociedade tornará a universidade mais democrática e mais aberta às novas idéias. Se cada departamento da universidade tivesse seus próprios quadrinistas para colocarem no papel, em desenhos e textos, as teorias e conceitos de forma mais acessível, saberíamos com mais facilidade o que os cursos estão propondo para a sociedade e quais são as idéias que estão sendo discutidas nas áreas acadêmicas.

Sabemos que existe um certo preconceito em relação aos quadrinhos, mas não existe comprovação científica...

Para ver o trabalho na íntegra escolha uma das opções abaixo

Ou faça login



Crie seu cadastro




English Town