Zé Moleza | TCC, monografias e trabalhos feitos. Pesquise já!

Você está em Trabalhos Acadêmicos > Humanas > Desenho Industrial

Favoritos Seus trabalhos favoritos: 0


Publicidade

Trabalho em Destaque

Título: A Proteção Social

1 INTRODUÇÃO O nascedouro foi em 1883, na Alemanha com o Chanceler Bismarck. Foi um marco tanto da Seguridade Social como da Previdência Social (primeiro sistema escrito de previdência social – seguro social). A forma de contribuição ou custeio para…


Publicidade

Gestalt

Trabalho enviado por: Silas Belli Nunes

Data: 23/03/2006

GESTALT

Joinville

2006


INTRODUÇÃO

A Gestalt surgiu nas primeiras décadas deste século como uma espécie de resposta ao atomismo psicológico, escola que pregava uma busca do todo psicológico através da soma de suas partes mais elementares; o complexo viria pura e simplesmente da reunião de seus elementos mais simples, era uma escola de adição. A Escola da Forma dizia o contrário: não podemos separar as partes de um todo pois dele elas dependem e não fazem sentido, pelo menos o mesmo, senão enquanto partes formadoras daquele todo.

Em seu início, havia duas correntes na Gestalt, a dos dualistas e a dos monistas: os primeiros acreditavam existir uma percepção mental que diferiria da sensorial. Sendo assim, perceberíamos os elementos separadamente e só então eles formariam o todo através de uma ação do espírito, de uma percepção mental. Um desenho, por exemplo, não é um todo, mas o que estaria produzindo a forma total que percebemos, o que ligaria seus elementos seria o espírito. Encontram-se nessa corrente muitos resquícios do atomismo psicológico, enquanto que os monistas realmente romperam com eles, ao sustentarem que as partes dependem mais do todo que ele destas, que é ele quem as determina. Para os monistas o esquema da percepção seria, basicamente: estímulos sensoriais -> forma -> sensação.

Para os monistas, forma e matéria não são separáveis, os elementos de uma forma não existem em si, singularmente, isso só seria possível através de abstração. Todos os elementos aparecem ao mesmo tempo, e um observar um ou outro, um tomar um ou outro como figura ou fundo tornaria a experiência diferente. Cada parte é percebida como elemento formador do todo, pertencente a ele.


1. O QUE É GESTALT?

A palavra Gestalt (plural Gestalten) é um termo intraduzível do idioma alemão para o português. O Dicionário Eletrônico Michaelis apresenta como possibilidades as palavras figura, forma, feição, aparência, porte; estatura, conformação; vulto, às quais ainda se pode acrescentar estrutura e configuração.

1.1. A origem

Quem estabeleceu definitivamente a autonomia da psicologia experimental foi o fisiologista e psicólogo Wilhelm Wundt (1832-1920).

Segundo Pedrosa (1977, p. 91), Wundt em 1879 criou em Leipzig o primeiro laboratório de Psicologia experimental, agrupando ao seu redor grande número de alunos de várias nacionalidades, consagrados ao estudo e à divulgação da ciência. Estudando a percepção sensorial, Wundt, ao mesmo tempo que Helmholtz, definiu a distinção entre sensação, simples resultado de um órgão sensorial, e percepção, tomada de consciência de objetos ou acontecimentos exteriores.

A psicologia, desde a primeira década do século XX, estuda os problemas relativos à totalidade psíquica, segundo o princípio de que a potência da forma não depende somente de seus elementos construtivos, mas de sua estruturação, pois uma troca de situação na organização da forma pode originar outra forma.

A psicologia da forma, o Gestalt-psychologie, foi sugerida por Von Ehrenfelds em Viena, e desenvolvida pelas escolas alemãs de psicologia entre 1900 e 1933. Uma das mais importantes contribuições desta escola, que teve influência do pensamento dialético, é no campo do conhecimento a oposição entre a forma e o tecido de nossa consciência ou de nossa visão (BIBLIOTECA SALVAT DOS GRANDES TEMAS – TEORIA DA IMAGEM, 1979, P. 112).

Segundo Gomes Filho, a Gestalt teve seu início por volta de 1910, com os três psicólogos mais efetivos: Max Wertheimer (1880/1943), Wolfgang Kohler (1887/1967) e Kurt Koffka (1886/1941), da Universidade de Frankfurt.

A escola alemã da Gestalt teve seu trabalho interrompido pela chegada do nazismo. A...

Para ver o trabalho na íntegra escolha uma das opções abaixo

Ou faça login



Crie seu cadastro




English Town