Zé Moleza | TCC, monografias e trabalhos feitos. Pesquise já!

Você está em Trabalhos Acadêmicos > Humanas > Cinema

Favoritos Seus trabalhos favoritos: 0

Trabalho em Destaque

Título: A Proteção Social

1 INTRODUÇÃO O nascedouro foi em 1883, na Alemanha com o Chanceler Bismarck. Foi um marco tanto da Seguridade Social como da Previdência Social (primeiro sistema escrito de previdência social – seguro social). A forma de contribuição ou custeio para…


Publicidade


Publicidade

Cinema 3D

Trabalho enviado por: Carlos

Data: 22/04/2003

Cinema 3D

 

INTRODUÇÃO

O termo "3D" se origina da expressão "Três dimensões" que está relacionada à forma que podemos descrever um objeto. Todos os objetos reais são tridimensionais, isto é, possuem altura, largura e profundidade, por menor que seja qualquer uma destas dimensões.

O ser humano possui a capacidade de perceber a profundidade dos objetos e suas posições relativas no espaço devido a uma propriedade de sua visão chamada de Visão binocular. O Fato dos olhos serem separados por uma distancia média de 6,5 centímetros faz com que o cérebro receba duas imagens distintas da mesma cena, através da composição destas duas imagens ele é capaz de determinar a distância relativa entre os objetos e assim podemos dizer que enxergamos em três dimensões. Portanto, quando fechamos completamente um olho, de certa forma perdemos a noção de distância.

Desde o início dos tempos o homem tenta representar os objetos que estão a seu redor de forma pictográfica, as primeiras representações que se tem registro são as pinturas feitas nas paredes das cavernas. São pinturas que retratam o cotidiano de determinadas comunidades, seus hábitos e fatos importantes. Este tipo de pintura é o que podemos considerar como uma representação completamente feita em duas dimensões, pois possuem apenas uma altura e uma largura. Mesmo com o passar dos séculos e a grande evolução da pintura pouco se fez no sentido de se tentar representar a profundidade dos objetos. As primeiras pinturas que buscavam representar os objetos com todas as suas dimensões aparecem somente durante o renascimento. Estas pinturas embora representem as todas as dimensões dos objetos continuam a ser bidimensionais, pois todos os seus pontos estão dispostos no mesmo plano.

Com o surgimento da fotografia a representação do ambiente tornou-se totalmente precisa, pois neste tipo de representação "não há a interferência do homem", sendo assim aspectos como proporções e profundidade não são alterados. Mas retornamos ao mesmo fato descrito para as pinturas, a fotografia continua sendo uma representação bidimensional, pois esta também é impressa em um único plano.

A única forma de representação completamente tridimensional existente (excluindo-se a escultura) é a holografia, que por sua vez é ainda muito pouco desenvolvida e divulgada. Somente através dela é possível se representar um objeto em planos separados.

Mas existem formas de simular as três dimensões de um objeto criando assim para os olhos a impressão de que ele está representado em vários planos.

Alguns programas de computador são capazes de gerar imagens que virtualmente possuem volume. Nestes programas é possível gerar objetos completos, que podem ser vistos de qualquer posição. Mas como falamos a pouco isto é apenas uma simulação uma vez que as imagens geradas pelos computadores são também bidimensionais.

Uma forma de representação tridimensional muito mais antiga que qualquer computador é uma técnica descoberta por Charles Wheatstone no ano de 1832 chamada estereoscopia.

A estereoscopia utiliza a visão binocular humana, descrita acima, para gerar imagens virtualmente tridimensionais. Ela funciona da seguinte maneira: Duas imagens semelhantes são geradas a partir de uma mesma cena. Uma imagem difere da outra somente pelo fato de ser gerada a uma distância horizontal média de 6,5 centímetros, que é a mesma distância média entre os olhos de uma pessoa. Quando estas imagens são impressas ou projetadas são utilizados mecanismos para que cada uma delas seja vista apenas por um dos olhos, desta forma o cérebro é "enganado", e através das propriedades da visão binocular gera uma imagem tridimensional.

Imediatamente após a descoberta da estereoscopia, descobriu-se também que o processo, inicialmente demonstrado com a utilização de desenhos, poderia ser realizado com fotografias. Sendo que o cinema é uma série de fotografias, foi apenas uma questão de tempo e interesse econômico, para que se criasse uma forma para que filmes fossem rodados e exibidos usando técnicas de estereoscopia, são os chamados Filmes 3D.

Retomando um pouco, com o passar dos anos as técnicas de simulação em computador foram se aperfeiçoando e passaram a ser incorporadas ao cinema na forma de efeitos especiais. O primeiro filme a apresentar seqüências feitas inteiramente em computador foi "Tron, Uma odiséia eletrônica" dos Estúdios Disney no ano de 1982. No ano de 1995 foi lançado, também pelos Estúdios Disney "Toy Story" que entrou para a história como "o primeiro longa metragem feito totalmente em computador", dando origem a uma linhagem de filmes chamados popularmente de "Filmes de animação 3D".

Esta nova linhagem de filmes acabou por gerar um certo equivoco por parte de algumas pessoas, que confundem os filmes feitos com recursos de "Programas 3D" com os filmes feitos com técnicas de estereoscopia. É importante dizer que um filme como "Toy Story" é como um filme comum, isto é, que embora tenha sido gerado em um "Programa 3D" só pode ser visualizado em duas dimensões. Mas é importante ressaltarmos que um fato não exclui o outro, isto é, um filme que utiliza cenas geradas por computador poder ser normalmente transposto para projeções estereoscópicas.

Procuraremos discutir, a partir de agora, a história da estereoscopia, sua transposição para o cinema, a diversas técnicas de projeção e sua real importância para o cinema.

Para ver o trabalho na íntegra escolha uma das opções abaixo

Ou faça login



Crie seu cadastro




English Town