Zé Moleza | TCC, monografias e trabalhos feitos. Pesquise já!

Você está em Trabalhos Acadêmicos > Biológicas > Fisioterapia

Favoritos Seus trabalhos favoritos: 0

Tag Cloud

Trabalho em Destaque

Título: A Proteção Social

1 INTRODUÇÃO O nascedouro foi em 1883, na Alemanha com o Chanceler Bismarck. Foi um marco tanto da Seguridade Social como da Previdência Social (primeiro sistema escrito de previdência social – seguro social). A forma de contribuição ou custeio para…


Publicidade



Publicidade

A Contribuição da Educação Física Escolar na Prevenção do Sedentarismo na Adolescência

Trabalho enviado por: Gisele Coelho Andreatta

Data: 21/08/2014

EFEITOS DO MÉTODO PILATES NO QUADRO ÁLGICO DE HÉRNIA DE DISCO LOMBAR

       Morgana Telles1

 

RESUMO

 

Este estudo experimental objetivou analisar os efeitos dos princípios do Método Pilates na lombalgia, buscando identificar o nível do quadro álgico e levantar a amplitude de movimento da coluna lombar pré e pós-intervenção, tendo como amostra um sujeito do gênero feminino (idade de 44 anos), com diagnóstico clínico com Hérnia de Disco Lombar, e apresentando lombalgia crônica. Como instrumentos para a coleta de dados foram utilizados a ficha de avaliação físico-funcional da coluna vertebral (adaptada de Alexandre e Moraes, 2001), testes para verificação do nível de flexibilidade (HOPPENFELD, 1999; MARQUES, 2000), e o mapa de desconforto para diferentes partes do corpo (MORAES, 2002). Com relação ao quadro álgico, obteve-se redução da dor na coluna lombar; quanto à flexibilidade e mobilidade da coluna vertebral, houve diminuição da distância no teste finger-floor e no teste de inclinação lateral à direita e à esquerda. Sendo assim, os resultados sugerem que o Método Pilates pode proporcionar efeitos benéficos em quadros de lombalgia crônica e que este se apresenta como mais um recurso fisioterapêutico disponível para uma intervenção diferenciada e específica.

 

Palavras-chaves: Dor Lombar, Hérnia de Disco, Método Pilates.

 

ABSTRACT

 

This study, experimental, aimed at analyzing the effects of the principles of Pilates in low back pain, seeking to identify the level of pain and raise the range of motion of the lumbar spine pre and post intervention, with a sample of a female subject (age 44 years) with clinical diagnosis Herniated Lumbar Disc, and presenting chronic low back pain. As instruments for data collection were used to form physical-functional evaluation of the spine (adapted from Alexander and Moraes, 2001), tests to check the level of flexibility (Hoppenfeld, 1999; MARQUES, 2000), and the map of discomfort for different parts of the body (Moraes, 2002). Regarding the painful picture, obtained a reduction of pain in the lumbar spine, and the flexibility and mobility of the spine, there was a decrease in the distance test and the finger-floor test banked to the right and left. Therefore, the results suggest that Pilates can be beneficial in conditions such as chronic low back pain and that it presents itself as more a physical therapy resource available for specific and targeted interventions.

                                

Keywords: Low Back Pain, Slipped Disc, the Pilates Method.      [1]

 

 

 

1. INTRODUÇÃO

 

A coluna vertebral é um sistema composto por um conjunto de vértebras, discos intervertebrais, nervos, músculos, medula e ligamentos. Segundo Hall (2005), as principais funções da coluna vertebral são as seguintes: (1) eixo de suporte do corpo humano; (2) protetor ósseo da medula espinhal e das raízes nervosas; e (3) eixo de movimentação do corpo, possibilitando o movimento nos três planos: frontal, sagital e transversal.

Esta estrutura, sendo danificada, implica prejuízos sérios para a saúde do ser humano, não sendo tratada de forma adequada é facilmente lesada, e, em alguns casos, pode adquirir patologias irreversíveis sendo que irão influenciar a vida do homem, impedindo-o muitas vezes de exercer suas tarefas normalmente (PEQUINI, 2000).

As doenças da coluna vertebral são inúmeras e, no seu conjunto, constituem situações incapacitantes para o quotidiano de quem as possui. Entre as doenças da coluna encontram-se a escoliose, a hérnia discal, a doença discal degenerativa, a espondilartrose entre outras (PEQUINI, 2000).

Esta patologia freqüente na coluna lombar e acomete estruturas articulares alterando o funcionamento biomecânico da região e das propriedades naturais dos tecidos adjacentes. Alguns fatores de riscos são determinantes para uma degeneração do disco até que se inicie o processo de hérnia discal. Surge como resultado de diversos pequenos traumas na coluna que vão, com o passar do tempo, lesando as estruturas do disco intervertebral, ou pode acontecer como conseqüência de um trauma severo sobre a coluna. Podem ser assintomáticas ou sintomáticas que vai depender da localização, do tamanho, do tipo e do grau de envolvimento radicular (SANTOS 2003).

A hérnia de disco é um processo em que ocorre a ruptura do anel fibroso, com conseqüente extravasamento do material nuclear para o espaço intervertebral. Welter, Rocha Jr e Barros (2004) relatam que 2% a 3% da população mundial são acometidos pelos sintomas da hérnia de disco lombar, que é considerada a principal causa de lombalgias.

A hérnia de disco é uma freqüente desordem musculoesquelética, responsável pela lombociatalgia. A hérnia de disco lombar (L4-L5 ou L5-S1) é a mais comum, pois as regiões envolvidas são as que sofrem maior estresse, além de serem pontos de maior mobilidade da coluna vertebral (NEGRELLI, 2001).

A hérnia de disco surge quando o núcleo do disco intervertebral migra de seu local, no centro do disco para a periferia, em direção ao canal medular ou nos espaços por onde saem às raízes nervosas, levando à compressão das raízes nervosas (SANTOS 2003).

Os sintomas mais típicos são as dores contínuas na região lombar irradiando para membros inferiores onde se focam os tratamentos conservadores, para que alivie a dor, aumente a capacidade funcional e retarde a progressão da doença (NEGRELLI, 2001).

Com aplicação do método Pilates, a pessoa estará se exercitando, melhorando seu condicionamento físico, sua postura e adotando um estilo de vida saudável, proporcionando bem-estar físico e mental (DILLMAN, 2004).

O método Pilates, segundo o criador do método, Joseph Pilates, possibilita vários benefícios ao praticante, desde o aprimoramento da resistência à fadiga ao alinhamento corporal, através de exercícios de fortalecimento praticados com poucas repetições, os quais exigem muita concentração e atenção.

Segundo Camarão (2004), para a coluna vertebral, o método Pilates fortalece, alonga e equilibra toda musculatura, alinhando e descomprimindo tensões. Ajuda aliviar pinçamentos e compressões de disco, o que facilita a circulação de sangue nessas regiões.

O Pilates, no entanto, não se restringe apenas a curar e desenvolver qualidades físicas, corporais e posturais, mas em favorecer a educação corporal preventiva. Prevenir doenças...

Para ver o trabalho na íntegra escolha uma das opções abaixo

Ou faça login



Crie seu cadastro




English Town