Zé Moleza | TCC, monografias e trabalhos feitos. Pesquise já!

Você está em Trabalhos Acadêmicos > Biológicas > Enfermagem

Favoritos Seus trabalhos favoritos: 0


Publicidade

Trabalho em Destaque

Título: A Proteção Social

1 INTRODUÇÃO O nascedouro foi em 1883, na Alemanha com o Chanceler Bismarck. Foi um marco tanto da Seguridade Social como da Previdência Social (primeiro sistema escrito de previdência social – seguro social). A forma de contribuição ou custeio para…


Publicidade

A Central de Material e Esterilização na Estrutura Hospitalar

Trabalho enviado por: Lívia Freitas

Data: 19/08/2006

CENTRAL DE MATERIAL E ESTERILIZAÇÃO NA ESTRUTURA HOSPITALAR


INTRODUÇÃO

O presente trabalho foi realizado na perspectiva de citar de forma clara e objetiva os padrões que tangem a estrutura física e/ou acomodação da Central de Materiais e Esterilização (CME) num determinado SILOS.

Frisar-se-ão a origem; finalidade; gerenciamento; recursos materiais; recursos humanos, além das normas que regulamentam a situação deste setor hospitalar.

Desta forma, as considerações mencionadas são imprescindíveis para um bom funcionamento de determinado estabelecimento de saúde, abordando aspectos necessários desde a segurança da equipe envolvida (que manipula os materiais contaminados e esterilizados) aos usuários que utilizam o serviço.


A CENTRAL DE MATERIAL E ESTERILIZAÇÃO NA ESTRUTURA HOSPITALAR

A Central de Material e Esterilização (CME) é a unidade responsável pelos processos de expurgo, preparo, esterilização, armazenamento e distribuição de materiais médico-hospitalares estéreis ou não para todos os setores do hospital que prestam cuidados aos pacientes.

Diante disso, pode-se assegurar que este setor é de fundamental importância para o âmbito hospitalar, já que contribui, em grande parte, para o controle de infecções na instituição de saúde. Nessa perspectiva, é preciso que haja técnicas assépticas rigorosas sob a supervisão da enfermagem, com um treinamento e orientação constante da equipe responsável, objetivando-se a segurança no trabalho, bem como a maior qualidade na esterilização e durabilidade do material hospitalar.

Assim, ressalta-se a necessidade por parte da instituição de saúde e seus profissionais de uma maior atenção a este setor, que não é mais parte integrante do Centro Cirúrgico, por suas características próprias e também por este prestar serviços a todo o hospital e não exclusivamente ao Centro Cirúrgico.


ASPECTOS HISTÓRICOS - ORIGEM DAS CMEs

A implantação de uma CME nas instituições hospitalares encontra-se intrinsecamente relacionada à história das instituições de saúde e às necessidades emergentes referentes à infecção hospitalar, adicionando a perspectiva de redução de gastos e de maior controle e qualidade nos processos de esterilização.

No início da década de 50, predominava o modelo descentralizado, onde era de responsabilidade de cada unidade do hospital cuidar do material, executando processos de preparo, esterilização e armazenamento. Este sistema, apesar de apresentar a vantagem de diluir as atividades nos diversos setores do hospital, não é um sistema seguro pela dificuldade do controle do estoque e também do controle econômico. Ao longo dessa década, surgiram novos métodos de esterilização e limpeza de materiais e as instituições passaram a destinar uma...

Para ver o trabalho na íntegra escolha uma das opções abaixo

Ou faça login



Crie seu cadastro




English Town