Zé Moleza | TCC, monografias e trabalhos feitos. Pesquise já!

Você está em Trabalhos Acadêmicos > Biológicas > Bioquímica

Favoritos Seus trabalhos favoritos: 0

Trabalho em Destaque

Título: A Proteção Social

1 INTRODUÇÃO O nascedouro foi em 1883, na Alemanha com o Chanceler Bismarck. Foi um marco tanto da Seguridade Social como da Previdência Social (primeiro sistema escrito de previdência social – seguro social). A forma de contribuição ou custeio para…


Publicidade


Publicidade

Caracterização de Aminoácidos de Proteínas

Trabalho enviado por: Mauricio Cezar

Data: 07/12/2006

Caracterização de Aminoácidos de Proteínas

Jequié – Bahia

Setembro de 2006


Introdução

Os aminoácidos são compostos que apresentam obrigatoriamente dois grupos funcionais distintos, um grupo amina e um grupo carboxilo, podendo, no entanto, apresentar outros grupos funcionais ao longo das suas cadeias carbonatas. Estas moléculas, geralmente de pequenas dimensões, são de grande importância para a manutenção dos processos químicos inerentes à vida, principalmente quando associados entre si sob a forma de péptidos ou de proteínas.

As proteínas podem apresentar interações entre os seus resíduos de aminoácidos (ligações de hidrogênio, por exemplo) ao nível das cadeias laterais, o que lhes confere geralmente uma estrutura globular, responsável pela sua função no interior da célula. Quando ocorrem modificações nessa estrutura a proteína pode perder a capacidade de exercer a sua função, ficando inativa - este processo designa-se por desnaturação de proteínas.

A desnaturação provoca a ruptura de ligações não covalentes e pode ter origem em processos físicos ou químicos.

As proteínas são normalmente insolúveis até se atingirem temperaturas que rondam os 40ºC. Quando se atingem valores superiores a 50ºC as proteínas ficam muito instáveis e degradam-se formando um precipitado irreversível, pelo que as proteínas não retomam a sua estrutura inicial. A desnaturação por mudança de pH ocorre por modificação da carga evidenciada pela proteína. No ponto isoelétrico a proteína não apresenta carga, não ocorrendo repulsões entre as partículas, que se aglutinam e precipitam. Quando o pH é superior ou inferior ao verificado para o ponto isoelétrico as proteínas apresentam carga, o que se traduz, quando em...

Para ver o trabalho na íntegra escolha uma das opções abaixo

Ou faça login



Crie seu cadastro




English Town